Cinzenta Morte

Pelas ruas e pelos mares, Em encostas retumbantes, Irrompendo (os) reinos do céu (Os) Bárbaros edificam gigantes Zeus no alto enraivecido Já deixou de se cantar, Triste cinzento entristecido, Um mero betão pra' armar. Gaiolas e capoeiras, Sem vida e sem cores, Uniformes as cegueiras Enterrámos os amores, Com vigas e betoneiras. Limitadas as galinhas, … Continue a ler Cinzenta Morte

Sinais

Os sinais e marcas são tal como vírgulas numa frase: Quando bem colocados dão personalidade à face e rosto do conceito. Se mal evidenciados são de ferir ferozmente a vista. Quando a tez e estrutura com eles afirma um ténue contraste, existe a plácida harmonia.   Mas se o contraste for demasiado, como uma luz … Continue a ler Sinais

Ego

O que nas ruas deste mundo, Nações, impérios, desmonta, rói, Que nem Hércules de coragem enfrenta, Que a pobre espírito tanto alenta e ao rico pouco importa.   E se dele inteiros Povos vivessem? Apenas para nele encontrar, um destino ou divina providência no qual se pudessem abrigar?  

O Imperativo Nacional

Em tempos de descalabro nacional, é mais de que nunca imperativo e necessário que o movimento nacionalista e conservador estabeleça rumos e objectivos concretos. O movimento pelo qual lutamos não configura uma ideologia, uma mera linha de raciocínio, mas sim a luta pelo bem comum natural (contraposto ao artificial defendido pelas demais ideologias da esquerda), … Continue a ler O Imperativo Nacional